'O que você queria e o que é' (por Daniel Lélis)

Posted: terça-feira, 17 de junho de 2008 by Daniel Lélis in Marcadores:
2


Vivo fugindo daquilo que me pesa a consciência. Prefiro assobiar vendo o sol se pondo a perder meu mísero tempo consertando as bobagens que cometi.

Adoraria que tudo fosse de chocolate, que os sonhos se tornassem realidade e que deus existisse.

Ah, como seria bom se nascesse em árvores cédulas de dinheiro.

Seria tão maravilhoso se tudo fosse como novela, onde vilões sempre pagam pelo que fizeram e mocinhos vivem felizes para sempre.

Como seria dignificante se as dores que sentíssemos não passassem de frescura.

No mundo onde nos equilibramos, infelizmente, a simplicidade bondosa das novelas são substituídas pelo assombro das verdades que doem.

Os sonhos doces de um belo verão são transformados numa tarde de choro na praia.

Na vida que levamos, chocolate só amargo e árvore só se for sem galho.

E tudo que é para sempre acaba hoje. E tudo que começa hoje poderá acabar sempre.

E no final de tudo, vilões sorriem da cara do mocinho enquanto fumam o charuto feito de cédulas de dinheiro.

2 comentário(s):

  1. "E tudo que é para sempre acaba hoje. E tudo que começa hoje poderá acabar sempre."
    Muito bom!

  1. says:

    "E tudo que é para sempre acaba hoje. E tudo que começa hoje poderá acabar sempre."
    Muito bom! [2]

    Dan sabe das coisas, muito bom mesmo.